Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/atletabr/public_html/sgw.flex.php:1) in /home/atletabr/public_html/sgw.flex.php on line 3

Warning: session_start(): Cannot send session cache limiter - headers already sent (output started at /home/atletabr/public_html/sgw.flex.php:1) in /home/atletabr/public_html/sgw.flex.php on line 3
Atletas Brasileiros S.A

História

A Companhia foi fundada em 07 de junho de 2010 e obteve o NIRE em 30/06/2010 com a razão social de Atletas Brasileiros S.A., sendo concebida como um veículo de investimento pré-operacional para obter a abertura de capital, com o registro na Comissão de Valores Mobiliários e de listagem na BM&FBOVESPA S.A - Bolsa de Valores,Mercadorias e Futuros.

Ela foi constituída tendo o seguinte objeto social em seu Estatuto, com ênfase no primeiro item:

 

(i) compra e venda de direitos econômicos de jogadores de futebol;

(ii) organização e administração de investimentos de terceiros em ativos futebolísticos;

(iii) representação de atletas em associação com agentes credenciados pela FIFA;

(iv) administração de carreiras de jogadores de futebol e outros atletas brasileiros;

(v) administração de centros de treinamento; e

(vi) criação e/ou administração de clubes de futebol.

 

A Companhia possui alto nível de governança corporativa, contando inclusive com a atuação de Conselheiros Independentes, tendo seu capital composto somente por ações ordinárias, proibindo partes beneficiárias, aceitando o uso de arbitragem na solução de conflitos interacionistas e garantindo aos acionistas minoritários tratamento igualitário àquele dado ao Acionista Controlador alienante, em caso de alienação do controle acionário da Companhia, tanto por meio de uma única operação, como por meio de operações sucessivas.

A Companhia protocolou em 13 de março de 2012 junto à CVM o pedido instruído pela Instrução CVM 480/02, solicitando o seu Registro como Companhia Aberta sob protocolo No RJ-2012-02851, e recebeu o seu registro como EMISSOR CATEGORIA A para negociação em mercado em 03 de setembro de 2012 sob No 02293-4, sendo a primeira Companhia de seu setor a ingressar no mercado de capitais brasileiro.

A partir do segundo semestre de 2012 a administração passou a procurar intensamente um clube que tivesse “know-how” na formação de atletas/jogadores de futebol em suas categorias de base, que historicamente houvesse revelado valores reconhecidos no cenário nacional e internacional, participando de inúmeros campeonatos importantes em cada categoria, gozando de credibilidade junto à comunidade desportiva, fruto de sua qualidade na preparação de jovens talentos, estrutura voltada à revelação de jogadores de futebol e cultura focada no setor. 

Vários clubes da primeira divisão do Campeonato Brasileiro foram sondados, mas nenhum deles aceitava alienar a totalidade de seus atletas à Companhia.

 A Administração entendia como fundamental que todos os direitos econômicos pertencentes ao clube entrassem na negociação, a fim de evitar conflitos de interesse entre o Clube de futebol e os investidores, uma vez que, quando um jogador se destaca, o Clube quer mantê-lo para ganhar competições, enquanto o investidor quer negociar o atleta, pois este é o melhor momento para fazê-lo.

A solução era ceder ao Clube parceiro o controle da Companhia, dando a ele diretamente o acesso ao mercado de capitais, assim eliminando o conflito de interesse, podendo ainda garantir os direitos federativos do jogador junto ao controlador, uma segurança jurídica que nenhum fundo de investimento ou SPE pode ter, a menos que seja dono de um clube empresa.

A Companhia protocolou em 14 de fevereiro de 2013 junto a BM&F BOVESPA S.A - Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros sob protocolo 005185, a instrução do pedido de listagem de suas ações, sob código de negociação “BOLA3”, e instruiu também a documentação necessária para o contrato com a CBLC-CÂMARA BRASILEIRA DE LIQUIDAÇÃO E CUSTÓDIA.

A Atletas Brasileiros S.A e o PARANÁ CLUBE estabeleceram contato e tiveram várias reuniões, inicialmente entre o board da primeira signatária e a superintendência da segunda, onde foram apresentadas as pretensões e perspectivas da Companhia com relação ao negócio proposto, seguindo-se de reuniões com a Diretoria, Conselho Normativo e Conselho Fiscal, cujas conversações trataram sobre o mesmo tema, entre os dias 14 de janeiro de 2013 e 14 de fevereiro de 2013.

A Presidência do Conselho Deliberativo publicou edital de convocação de Reunião Extraordinária para o dia 19 de fevereiro de 2013, em resposta à Carta de Intenções (Letter of Intent-LOI) recebida em 29 de janeiro de 2013, com a finalidade específica de apresentação, análise e aprovação da proposta de participação do Paraná Clube junto à empresa Atletas Brasileiros S.A., cuja reunião aprovou por unanimidade, sem reprovações ou abstenções a entrada do clube no capital social da Companhia.

A aprovação do projeto em todas as instâncias do Clube em tempo recorde, cerca de apenas 30 dias, é por sí só um fato digno de nota, pois há grande empecilho para a entrada de clubes de futebol na bolsa de valores.

Segundo renomados escritórios de advocacia especializados em direito desportivo, todo este trâmite de aprovação interna consumiria anos de discussões e teria uma grande probabilidade de se perder nos escaninhos das diferentes facções de poder que se entrincheiram em cada um destes setores.

A determinação da diretoria em buscar alternativas de viabilidade para o clube, o desprendimento do apoio de todos os ex-presidentes e o fato do planejamento estratégico do clube já prever a parceria com empresas de investimento para a viabilidade econômica, foram decisivos para a obtenção deste resultado positivo em tão pouco tempo. 

Como consequência da aprovação, em 25 de fevereiro de 2013, as partes assinaram o Memorando de Entendimento (Memorandum of Understandig - MOU) firmando as bases do negócio e elencando a relação inicial de 59 atletas que seriam vendidos à Companhia, todo o elenco de direitos econômicos pertencentes ao clube naquele momento.

Em 22 de março de 2013, por meio de Assembleia Geral Extraordinária (AGE), foi deliberado o aumento do capital social no montante de R$ 1.200.000,00, mediante a emissão de 30.000.000 de novas ações ordinárias, ao preço de R$ 0,04 cada, totalmente subscritas pelo acionista Paraná Clube, com a renúncia expressa dos demais acionistas ao direito de preferência, passando o capital social de R$ 500.000,00 para R$ 1.700.000,00, dividido em 45.000.000,00 de ações ordinárias nominativas e sem valor nominal, totalmente subscritas e integralizadas.

O subscritor de 29.999.995 ações foi a associação civil (clube de futebol) PARANÁ CLUBE, que se tornou assim, o controlador da Companhia, na data anteriormente mencionada.Com relação às mudanças dos administradores da Companhia este evento societário,depois desdobrado na RCA do dia 02 de abril de 2013, implicou na renúncia do presidente e vice-presidente anteriores eleitos em 03 de maio de 2012, sendo substituídos pelos advogados Juliano França Tetto Tales de Sodré e Macedo, ambos indicações do Paraná Clube, mais a nomeação do diretor financeiro, Aryon Alex Cortiano, e de um executivo de futebol, Alex Rodrigues Brasil, como diretor de operações.

No ato de emissão e subscrição das novas ações, a Companhia adquiriu os direitos econômicos, em sua maioria parciais, em virtude de outros detentores igualmente parciais privados, oriundos dos contratos de jogadores de futebol, referente a 59 atletas, mediante Contrato de Cessão Integral dos Direitos Econômicos Oriundos de Contratos de Atletas de Futebol e Outras Avenças, celebrado com o PARANÁ CLUBE, também em 22 de março de 2013.

Com isso, a Companhia passou a ter um elenco de 59 atletas prontos para iniciar suas atividades operacionais, tendo como controlador o " Paraná Clube " associação esportiva com expertise e know-how no assunto, considerando sua atuação no mercado de formação de novos atletas e, comercialização dos direitos econômicos oriundos dos contratos com estes profissionais,há mais de 20 anos, tendo obtido o Certificado de Clube Formador, N° 10, fornecido pela Confederação Brasileira da Futebol, por ter sido reconhecido como Entidade de Prática Desportiva Formadora de Atleta, categoria “A”, em virtude deter comprovado o preenchimento cumulativo de todos os requisitos previstos nos incisos I e II do parágrafo 2o, do artigo 29, da Lei No. 9.615/98. Com a aquisição empreendida, a Companhia se qualifica para atuar efetivamente e especificamente no segmento de comércio de direitos econômicos de jogadores de futebol, mediante:

 

(i) disponibilização de know-how para a avaliação e triagem de direitos econômicos de atletas que se constituam em projetos economicamente viáveis para a companhia;

(ii) disponibilização de capital para a aquisição destes direitos; e ainda

(iii) formação de uma carteira de possíveis compradores destes direitos para posterior revenda.

 

No 2° trimestre de 2013, com a alienação parcial dos direitos econômicos relativos ao contrato de trabalho do atleta Neverton Inácio Dionizio, atacante de 20 anos, a Companhia tem sua primeira receita operacional.

Dando sequência no fortalecimento do case foi realizada uma RCA em 01/10/2013 na qual foi eleito o Sr Paulo Alaor Fonseca da Silva para o cargo de Diretor de Relações com Investidores e também ocorreu uma mudança no Conselho de Administração com a eleição do Sr Sergio Renato Sinhori para o cargo de Presidente.


Em 11/11/2013 através de Assembléia Geral Extraordinária o Sócio Controlador (Paraná Clube) comunica que adquiriu sem ônus da Templars Trust Investimentos Ltda, em razão de distrato comercial, a quantidade de 725.538 ações ON, representando 8,06% do capital social total. Com isso, o total de ações do Paraná Clube passa a ser de 6.725.533 ações ON, representando 74,73% do capital social total, aumentando assim a participação na Companhia, com isso a Templars Trust Investimentos Ltda não faz mais parte do quadro acionário da Companhia, bem como foi encerrado o relacionamento comercial entre ambas as partes.


Na mesma AGE foi aprovado por unanimidade a contratação da Pluri Consultoria, representada pela Sport Metric (Consultoria em Valuation de Atletas e propriedades de Marketing Esportivo), para avaliação da carteira de direitos econômicos relativos aos jogadores da Atletas Brasileiros S.A, a ser realizada a partir janeiro de 2014, oportunidade em que o portfólio de direitos econômicos da Atletas Brasileiros S.A estará consolidado.

Em 10 de dezembro de 2013, recebemos uma correspondência do sócio controlador Paraná Clube, onde o mesmo alienou 166.000 ações ON, correspondente a 1,84% do capital do social da Atletas Brasileiros S.A (companhia) para 47 colaboradores do clube, referente ao encerramento do plano de Outorga “Paraná Clube” exercício de 2013, com isso ele passou a deter 6.559.533 ações ON, representando 72,88% do capital social total Atletas Brasileiros S.A (companhia).

Em 10 de dezembro de 2013, na Assembleia Geral Extraordinária (AGE) foi deliberado e aprovado o grupamento das ações ordinárias de emissão da Companhia no fator de grupamento de cem por um, ou seja, cada cem ações existentes passaram a ser representadas por uma única ação, passando o capital social subscrito a ser representado por 90.000 (noventa mil) ações ordinárias, nominativas e sem valor nominal.

Em 10 de dezembro de 2013, através de Reunião do Conselho de Administração, foi aprovada a renúncia do Sr. Alex Rodrigues Brasil para o cargo de Diretor de Operações. Na mesma oportunidade, foi eleito o Sr. Giovani Camargo Linke para ocupar o referido cargo.


Em 29 de Abril de 2014, foi aprovada em Assembleia Geral Extraordinária a alteração do endereço da sede da Companhia, que deixará de ser na Avenida Presidente Kennedy, 2237, bairro Água Verde, Curitiba-PR, CEP: 80610-010 e passará a ser na Avenida Sete de Setembro, 5.402 - Sala 47, Bairro Batel, Curitiba-PR, CEP 80.240-000.


Em 30 de abril de 2014, através de Reunião do Conselho de Administração, foi aprovada a renúncia do Sr. Paulo Alaor Fonseca da Silva para o cargo de Diretor de Relações com Investidores. Na mesma oportunidade, foi eleito o Sr. Giovani Camargo Linke para ocupar o referido cargo.


Em 30 de Julho de 2014, através de Reunião do Conselho de Administração, foi aprovada a renúncia do Diretor Presidente,Juliano França Tetto; do Diretor Vice-Presidente, Tales de Sodré e Macedo e do Diretor de Relações com Investidores e de Operações, Giovani Camargo Linke. Na mesma oportunidade, foram eleitos para o cargo de Diretor Presidente, o Sr. David Arnaud Eseverri Formiga, para os cargos de Diretor Vice Presidente e Diretor de Operações o Sr. Aldo Luis Coser e para o cargo de Diretor de Relações com Investidores o Sr. Pedro Henrique Gaio Pacheco.



Em 03 de Dezembro de 2014, através de Reunião do Conselho de Administração ( RCA), foi aprovada a renúncia do Diretor Financeiro Aryon Alex Cortiano e do Diretor de Relações com Investidores Pedro Henrique Gaio Pacheco, cujos mandatos venceriam em 30/04/2015. Na mesma oportunidade foram eleitos para o cargo de Diretor de Relações com Investidores o Sr. David Arnaud Eseverri Formiga e para o cargo de Diretor Financeiro o Sr. Aldo Luis Coser. Além disso,foi deliberado que fica extinto o cargo de Diretor de Operações, sendo que as atividades deste cargo serão absorvidas pelos demais diretores da Companhia.O mandato dos diretores ora eleitos será até o dia 30/04/2015, coincidindo com o dos demais membros da diretoria, permitida a reeleição.

 

 


Companhia Aberta
Código CVM 22934

COTAES


TRABALHE CONOSCO BM&F BOVESPA | CVM | CBLC